VIAGEM E CRIATIVIDADE

Fatores que influenciam a criatividade

Há anos psicólogos tentam decifrar o que torna uma pessoa criativa. Vários fatores influenciam: inteligência e capacidade de fazer várias coisas ao mesmo tempo, por exemplo. Mas o mais decisivo parece ser o que os cientistas chamaram de ser aberto para novas experiências.

“Entre essas experiências, vale qualquer coisa: viajar, trocar de emprego, fazer um caminho novo para casa, cozinhar algo diferente, aprender japonês, tocar bongô. Quem gosta de usar a vida como um grande laboratório experimental, consegue criar coisas incríveis a partir dela também. A lógica é simples: quanto mais elementos esquisitos e diferentes você colocar na sua cabeça, mais a sua cachola vai chacoalhar tudo – e botar coisas inovadoras para fora. Isso é criatividade.” Karin Hueck do Glück Project

Vivenciar  uma outra cultura nos torna mais criativos

Pesquisadores da Universidade de Tel Aviv em Israel, da Kellogg School of Management nos EUA, e do INSEAD Business School na França, descobriram que viver no exterior pode fazer mais do que apenas ampliar seus horizontes culturais – pode também contribuir para tornar você mais criativo.

Os investigadores conduziram uma série de experiências com alunos de MBA e trabalhadores de 26 países que vivem na Europa e nos Estados Unidos. Eles descobriram que aqueles que foram mais profundamente imersos nas culturas das localidades adotadas mas ainda mantendo fortes laços com seus países de origem, não só pontuaram mais do que os outros em testes de criatividade, mas também tiveram maior sucesso profissional.

Certamente, cada um destes fatores – criatividade, imersão cultural, sucesso profissional – são difíceis de quantificar, e as experiências com os estudantes de MBA podem não corresponder com a população em geral. No entanto, essas correlações fazem um sentido intuitivo. A fim de prosperar em um país estranho, você precisa equilibrar dois conjuntos diferentes e simultaneamente: os códigos culturais da sociedade e expectativas.

Essa negociação não só exige muitas das habilidades associadas à criatividade – como ser capaz de encontrar soluções incomuns para problemas complexos – como também o desafio em si é um terreno fértil para o pensamento criativo. Entrar em contato com novas pessoas e experiências nos obriga a fazer novas conexões, seja por não estar na “zona de conforto”, seja por estranhar os costumes locais, o fato é que mergulhar em uma cultura diferente da nossa nos obriga a todo tempo a tomarmos outras perspectivas sobre absolutamente tudo que nos cerca.

Para onde você viaja para estimular a sua criatividade?

Se vivenciar uma cultura diferente da nossa por um tempo já estimula a criatividade, uma outra forma de estímulo pode ser encontrando um local que possua certas características que nos faça conectar com nosso processo criativo.

Por exemplo, no caso de Philippe Starck, esse lugar é uma ilha próxima à Veneza. Recentemente em um programa sobre cidades e arquitetura no canal Arte 1 , entrevistaram o designer e arquiteto francês, conhecido por sua abordagem subversiva, na Ilha de Burano, lugar onde ele costuma passar temporadas algumas vezes por ano.

Para o famoso designer, o entorno de água de sua casa na ilha é como um sopro primordial: inspiração para a criatividade e a vivência do amor em família – sem nenhuma obsessão com o décor.

Para ele, esse local tem as características necessárias para estimular a sua criatividade. A beleza histórica, a gastronomia mediterrânea, uma alimentação saudável e orgânica, o fato da ilha não ter carros e das pessoas e suas famílias se conhecerem há décadas e por gerações, são elementos importantes para sua reenergização e estímulo para seu processo criativo. A simplicidade e a comunidade amigável alimentam sua criatividade.

Philippe Starck em Burano

“É o melhor lugar para pensar. Não há carros, estresse, ruídos eletrônicos. Um lugar onde só existe amor e harmonia. O que mais se pode querer? Eu não preciso de um castelo, de arranha-céus com luzes no topo. Eu preciso disto.” Philippe Starck

Eu tenho um lugar assim também e ele se chama Barra Grande, na Península de Maraú, na Bahia. Nem sempre é possível viajarmos ou passarmos um tempo fora para nos reconectarmos e estimular nosso processo criativo, então acho bem bacana encontrarmos refúgios na nossa própria cidade..

~ VOCÊ TEM UM LUGAR QUE ESTIMULE SUA CRIATIVIDADE? ~

Fontes: Fast Company e Canal Arte 1
Foto: FlickR Kevin Poh

1 Comment

  • 5 anos ago

    Hey, sulbte must be your middle name. Great post!

Leave A Comment

Related Posts