CASAS NOS CANAIS DE AMSTERDAM OCULTAM SEGREDOS E SURPRESAS

Amsterdam é uma das minha cidades preferidas. Por diversos motivos, principalmente por ser uma cidade inspiradora, criativa e inovadora.

E também por respirar arte, design e arquitetura transitando entre o clássico e o contemporâneo. Por ser uma das capitais do design e da arquitetura contemporânea. Por poder me locomover e andar de bicicleta por todos os cantos a qualquer hora do dia ou da noite. Isso sem falar no estilo de vida “low profile” de deus habitantes. E é a cidade com a maior densidade de museus do mundo. Misture tudo e pra mim temos uma das metrópoles mais bacanas para se visitar no momento. Ou melhor, uma pequena grande metrópole.

São mais de 60 museus em Amsterdam. Possui grandes, famosos e imperdíveis museus como: o impressionante Museu Nacional da Holanda Rijksmuseum – Arte de antes de 1900 com sua vasta coleção de arte holandesa, Museu Stedelijk – Arte moderna e design, o lindíssimo Museu Van Gogh, Museu Hermitage só para citar alguns…

Os museus ocultos em mansões nos canais de Amsterdam

Porém, um passeio pelo encantador Distrito dos Canais de Amsterdam traz tesouros escondidos na cidade. Amsterdam possui também pequenos e charmosíssimos museus escondidos em mansões reformadas, e muitas preservadas no seu aspecto original, nessa região da cidade.

Elegantes mansões nesses canais podem abrigar alguns dos museus mais fascinantes com coleções que vão desde o imponente ao peculiar podendo incluir de tudo, desde artefatos antigos até arte de vanguarda.

Conhecidos como Canalmuseums são formados por 8 belas casas localizadas nos canais de Amsterdam. São construções que datam desde o século XVII, retratando toda a opulência dessa época na Holanda. Visitar esses museus é voltar no tempo, apreciar como eram o interior das casas e experimentar como era a vida de famílias ricas e importantes de Amsterdam. Eles formam um magnífico conjunto de acervos variados com o belo interior das casas.

Os oito museus que formam os Canalmuseums são Amstelkring – Our Lord in the AtticWillet-HolthuysenHet Rembrandthuis, Van LoonHuis Marseille (Museu de Fotografia), Bijbels (Museu Bíblico), Het Grachtenhuis (Museu dos Canais) e Tassen (Museu de Malas e Bolsas).

Falarei de diversos deles mas é sobre um em especial que abordarei nesse post. Um ótimo lugar para começar a explorar os museus ocultos de Amsterdam é Het Grachtenhuis ou Museu dos canais. Este recente museu é uma homenagem ao Distrito dos Canais, com exposições multimídia mostrando como esta região é realmente uma maravilha da engenharia construída em terras de pântano. E nos conquista nos primeiros minutos!

Foto Divulgação
Foto Divulgação

O museu está situado num belo e típico casarão do século XVII no canal Herengracht, onde somos conduzidos num rápido passeio, em média de 40 minutos, através de 400 anos de história, e como se deu a formação da capital holandesa.

A exposição permanente do Museu dos Canais está aberta o ano inteiro no primeiro andar do museu. Em cinco salas interativas e com o uso inteligente de multimídia que dá vida à história, podemos testemunhar a construção dos canais de Amsterdam e suas construções. O museu mostra não só como a criação dos canais de Amsterdam foi tão especial, mas também porque eles são especiais ainda hoje.

Podemos descobrir que a cidade se expandiu a partir do centro, graças a um projeto urbanístico incrível e muito bem planejado, que o desenvolvimento da rede de canais e da cidade aconteceram concomitantemente. Compreende a sua geografia. Aprende que os canais tiveram um importante papel econômico, político e social ao longo dos séculos. Amsterdam cresceu em círculos desde os tempos das grandes navegações, e os canais praticamente demarcam a história da cidade.

  • Foto Divulgação
  • Arquivo Pessoal/ 2013

O ponto alto para mim é a última sala onde, ao centro, se encontra uma grande maquete de uma réplica da mansão onde hoje funciona o museu e vistas das fachadas das edificações dos canais desenhadas em branco e iluminadas ao longo das paredes de um preto profundo.

Nessa sala nos sentimos um observador invisível. Na grande maquete podemos ver os ambientes decorados como no século XVII e parece “com vida”, devido ao uso da holografia. O mesmo acontece nas casas desenhadas nas paredes, podemos “espiar” diversos ambientes e cômodos decorados originalmente ou de acordo com a época retratada..

amsterdam_pessoal_3
Arquivo Pessoal/ 2013
amsterdam_pessoal_2
Arquivo Pessoal/ 2013
amsterdam_pessoal_1
Arquivo Pessoal/ 2013
museu dos canais
Arquivo Pessoal/ 2013

O tour multimídia vem com um áudio-guia gratuito, que está disponível em sete idiomas diferentes. Após o passeio, você pode visitar as exposições temporárias ou participar numa das muitas atividades organizadas pelo museu.

A casa por si só e seu jardim nos fundos também valem a visita. Projetada por Philip Vingboons, arquiteto dos ricos e famosos do século XVII, chegou a abrigar o escritório de Jan Willink, um dos principais banqueiros que financiaram empreendimentos em Nova York. História interessante também contada em detalhes no museu.

Arquivo Pessoal/ 2013
Arquivo Pessoal/ 2013

Depois de uma visita a esta exposição, você vai ter uma outra concepção da cidade e toda uma nova maneira de olhar para os canais de Amsterdam. Uma visita altamente recomendada para todos e principalmente para quem gosta de história, arquitetura, design e cultura.

~ ACHEI ESSE MUSEU APAIXONANTE, COMPARTILHEM E ME CONTEM AS IMPRESSÕES! ~

Het Grachtenhuis (Museum of the Canals)
Herengracht, 386
Horários: Terça – Domingo 10-17hs
http://www.hetgrachtenhuis.nl/en/

1 Comment

  • 3 anos ago

    At last! Someone with the insight to solve the prmlebo!

Leave A Comment

Related Posts